Nova Lima do Ouro, do Verde e do Malte

Nossa história, natureza e gastronomia

Nova Lima do Ouro - História

A caça ao sonho dourado do século XVIII colocou Nova Lima no trilho da história da mineração. A história da cidade se inicia com a chegada do bandeirante paulista Domingos Rodrigues da Fonseca Leme em busca do abundante ouro nos ribeirões dos Cristais e do Cardoso. Por aqui se instalaram portugueses, negros escravos, desbravadores e pequenas famílias que começaram o povoado.

A cidade teve várias denominações, desde de povoado a vila até sua emanciapação::  Campos de Congonhas, Congonha das Minas de Ouro, Congonhas de Sabará. Em 1893 o povoado de Congonhas de Sabará tornou-se Villa Nova de Lima, em homenagem ao historiador, poeta e político Augusto de Lima e em 1923, a cidade finalmente recebeu o nome de Nova Lima. No dia 5 de fevereiro, a cidade comemora sua emancipação político-administrativa e há mais de 300 anos conta a história das riquezas minerais do estado de Minas Gerais.

Com raízes cravadas nas montanhas de Minas e na extração mineral, Nova Lima viveu por muitos anos da produção do ouro. A Mina de Morro Velho começou a ser explorada por volta de 1725 pela família Freitas quando em 1830, o Padre Antônio de Freitas,  sem tecnologia para explorá-la, vendeu-a para o ex-superintendente da Mina de Congo Soco e em 1834, foi adquirida pela mineradora inglesa Saint John Del Rey Mining Company, que a dirigiu até 1958. 

Na busca de mão de obra qualificada, após o fim da escravidão na Inglaterra, muitos imigrantes aportaram em Nova Lima e por aqui construíram suas vidas , consequentemente, ajudaram a construir a identidade multicultural do município: ingleses, portugueses, italianos, espanhóis, sírio-libaneses, africanos e chineses. Estes últimos foram embora sem deixar muitos vestígios. 
Para melhorar as condições de vida e de trabalho de seus empregados, a empresa contribuiu em vários segmentos de infraestrutura urbana da cidade e ainda hoje Nova Lima ainda possui forte presença da cultura britânica. 
Outra riqueza do município é o minério de ferro. A exploração em larga escala começa em 1958, pela Minerações Brasileira Reunidas - MBR (hoje VALE). Atualmente a Vale administra grande parte das jazidas de ferro do município, tendo também outras mineradoras atuantes.
De lá pra cá, a cidade se transformou, se tornando destaque no cenário mineiro e nacional. Com mais de 90 mil habitantes, e muito próxima da capital mineira, Nova Lima é cenário de roteiros turísticos, gastronômicos, cervejeiros, esportivos e culturais.

Nova Lima do Verde - Riquezas Naturais

Cravada em meio às montanhas, tendo como limítrofe à capital mineira, Nova Lima ainda se beneficia do ar puro da natureza e belas paisagens naturais. Em seus 429,004 km² em extensão, encontram-se vales, montanhas, nascentes, diversidade de flora e fauna com predominância de Mata Atlântica e Cerrado e uma vista panorâmica de tirar o fôlego. 

Na mistura de sua diversidade natural e histórica, a cidade se esbalda nas potencialidades para o ecoturismo e esportes de aventura, sob olhares atentos dos atletas amantes da natureza. 

A cidade oferece aproximadamente 300 km de trilhas tombadas, cinco monumentos naturais, quatro centros de educação ambiental e ainda parques ecológicos como Serra do Rola Moça, Serra do Gandarela e Rego dos Carrapatos. Um prato cheio para trilheiros, ciclistas, jipeiros, traieiros e caminhantes.

A natureza é destaque em meio às construções urbanas, transformando em cenário de paraísos ecológicos, como a Mata do Jambreiro - reserva particular do patrimônio natural (RPPN) que engloba os biomas cerrado e mata atlântica. Com uma área de 912 hectares (equivalente a mil campos de futebol), é uma das mais importantes reservas ambientais da grande Belo horizonte. 

Já o Parque Natural Municipal Rego dos Carrapatos com 5,5 Km de extensão, conta com uma exuberante paisagem que une flora, fauna e cerca de 4km de trilhas preservadas, um local de lazer e de atividades físicas para os nova-limenses.
Para quem gosta de curtir a natureza e praticar esporte, Nova Lima é o seu lugar. As montanhas, trilhas e cachoeiras da cidade são um verdadeiro paraíso para os praticantes de mountain bike, trekking e corrida de aventura.

Nova Lima do Malte – Gastronomia

Nova Lima vem se destacando pela vasta produção de cervejas artesanais e crescente instalação de fábricas de cervejas especiais no município.

Essa produção vem de longas datas, quando aqui se instalou o italiano Fioravante Eugênio Armani e a cervejaria Gabels, a primeira cerveja puro malte mineira, para atender os inglês que vinham se aventurar em busca do ouro da cidade.

O ouro se foi, mas a cor dourada agora se apresenta nos vários tons líquidos das misturas de água, lúpulo, malte e pitadas de criatividade nas receitas das cervejas artesanais do município.

São diversas cervejarias artesanais com variados estilos, que contam nossa história e harmonizam com nossa gastronomia.
Nesta vasta área da gastronomia, a cidade se tornou em campo fértil para quem gosta de degustar uma boa cerveja e saborear uma boa comida, atraindo mercados gastronômicos, restaurantes de alta gastronomia e bares de todos os estilos e bolsos. 

Esse diferencial, ganha reforço quando falamos da gastronomia típica. Nova lima desfruta de quitandas, como a a queca e lamparina, culinária de influência da imigração. É difícil vir a cidade e não experimentar os tradicionais quitutes que deixam água na boca de qualquer cidadão.

Copyrights © 2020. Todos os direitos reservados para o Órgão Municipal de Turismo